Influência da Distância e Iluminância na Deteção de Marcas em Realidade Aumentada aplicada à Estimulação Magnética Transcraniana

  • José Soeiro BioISI – Biosystems & Integrative Sciences Institute, University of Lisboa, Faculty of Sciences
  • Ana Paula Cláudio BioISI – Biosystems & Integrative Sciences Institute, University of Lisboa, Faculty of Sciences
  • Maria Beatriz Carmo BioISI – Biosystems & Integrative Sciences Institute, University of Lisboa, Faculty of Sciences
  • Hugo Alexandre Ferreira Institute of Biophysics and Biomedical Engineering, University of Lisboa, Faculty of Sciences
Palavras-chave: Realidade Aumentada, Realidade Virtual, aplicação móvel, iluminância, distância, Estimulação Magnética Transcraniana

Resumo

O estudo foi levado a cabo durante o desenvolvimento de uma aplicação móvel de Realidade Aumentada que representa modelos virtuais 3D do cérebro de um paciente sobre a imagem real da sua cabeça. O objetivo principal da aplicação é guiar os médicos no uso de uma terapia médica não invasiva, designada por Estimulação Magnética Transcraniana, que utiliza estímulos eletromagnéticos para tratar problemas neurológicos. O rastreio destas marcas provou ser um dos desafios principais da aplicação implementada e observámos que as condições luminosas e a distância às marcas são dois dos fatores principais que podem influenciar a sua deteção com precisão.

Publicado
2018-04-13
Secção
Artigos